segunda-feira, julho 16, 2007

Projeto Bairro

PROJETO BAIRRO
CIEP ZUMBI DOS PALMARES
TURMA 9401 – PROGRESSÃO
PROFESSORA: MÁRCIA CRISTINA NEVES REIS


Aproveitando o conteúdo que pertence à disciplina de Estudos Sociais, resolvi criar um projeto que abrange também a leitura e a escrita.
Como a escola atende a uma comunidade extremamente carente, achei por bem não me prender apenas aos tipos de bairro apresentados nos livros didáticos. Resolvi mostrar além desses, os bairros que estão dentro da realidade do dia a dia daqueles alunos e com os quais certamente se identificam muito mais.


OBJETIVOS

*Apresentar aos alunos os tipos de bairro e suas delimitações;
*Levá-los a refletir sobre os problemas de cada tipo de bairro;
*Levá-los a refletir sobre os problemas da comunidade em que vivem e pensar em possíveis soluções;
*Interpretar textos, filmes e letras de músicas;
*Produzir textos individuais e coletivos.



RECURSOS

Livros didáticos, vídeo




ATIVIDADES

Leitura e interpretação de textos, produções textuais individuais e coletivas, interpretação do filme”Orfeu”.



DESENVOLVIMENTO

Apresentação do texto sobre os tipos de bairro e interpretação do mesmo.
Conversas sobre cada tipo de bairro e suas características, bem como reflexões sobre os problemas dos bairros e suas possíveis soluções.
Levando o enfoque para o bairro em que a comunidade escolar estava inserida, fizemos um estudo sobre o que havia de bom ou de mau naquela área.
Os alunos fizeram produções individuais sob o tema “O bairro dos meus sonhos”. Apresentei-lhes o filme “Orfeu” por se tratar de uma história que se passa em uma comunidade carente como a da escola.
Após a exibição do filme, os alunos responderam perguntas de interpretação sobre a trama.
Apresentei a poesia “Se essa rua fosse minha” e propus uma paródia onde os alunos falariam dos problemas da comunidade em uma poesia intitulada”Se esse bairro fosse meu”.
Cada um contribuiu com sua idéia. Depois que a poesia ficou pronta, confeccionei um cartaz e expus em sala de aula.

sexta-feira, junho 29, 2007

PROJETO INVERSÃO DE VALORES NA SOCIEDADE

APRESENTAÇÃO


O projeto foi criado para uma apresentação de uma feira cultural na escola. Primeiro iríamos falar apenas de preconceito, mas com o desenrolar do tema, resolvemos ampliar para os vários tipos e maneiras de inversão de valores éticos e morais.
A turma com a qual eu trabalhava nesta época era uma turma de pré-adolescentes,que aderiu completamente ao projeto, realizando um ótimo trabalho dentro da escola.


RECURSOS
Notícias de jornal, fitas de vídeo, textos, letras de músicas, cartazes, propagandas.


TEMAS ABORDADOS

-BANALIZAÇÃO DA VIOLÊNCIA – Para eles que moram em área de risco e estão literalmente acostumados a tropeçar em cadáveres vítimas de violência, muitas vezes em frente às portas de suas casas, não foi difícil iniciar uma conversa onde cada um contribuiu com comentários extremamente enriquecedores sobre o assunto.
-BANALIZAÇÃO DASEXUALIDADE – Os adolescentes muitas vezes são incentivados principalmente pelos meios de comunicação a levar uma vida sexual sem responsabilidades e sem vínculos afetivos. O que é pior, sem qualquer tipo de prevenção contra doenças ou gravidez indesejada. O resultado é o que vemos: adolescentes grávidas e muitos jovens contraindo DSTs.
-DESRESPEITO AO IDOSO – A sociedade muitas vezes tende a tratar o idoso como incapaz e sem credibilidade. Aos poucos esta mentalidade está mudando, mas ainda falta muito para se chegar ao ideal.
-DESRESPEITO À MULHER – E o pior é que as próprias meninas aceitam e se divertem com o tratamento desrespeitoso que lhes é conferido principalmente em músicas.
-VALORIZAÇÃO DE ANTI-HERÓIS– É impressionante como as crianças de comunidades carentes ficam fascinadas pelos criminosos. Para elas, esses indivíduos representam o poder e esses meninos desejam ardentemente ser como um deles. Enquanto isso as meninas sonham em crescer e tornar-se mulher de algum criminoso que tenha notoriedade na comunidade.
-DESRESPEITO AOS PAIS, PROFESSORES, AVÓS... – As crianças têm sido bombardeadas de informações sobre seus direitos, mas raramente são avisadas de seus deveres.
-VALORIZAÇÃO EXCESSIVA DA BELEZA EXTERIOR em detrimento do caráter das pessoas..


DESENVOLVIMENTO

Iniciei conversando com eles e explicando-lhes o que são valores éticos e morais e como está ocorrendo a inversão destes valores na sociedade.
Todos estes assuntos foram debatidos por vários dias Após cada debate os alunos produziam textos expressando a que conclusões chegaram sobre os vários temas. Levei também letras de músicas que fazem apologia às drogas e à violência para que eles fizessem interpretação procurando mostrar-lhes as mensagens que estavam escondidas nas entrelinhas das letras daquelas músicas. Na época a T.V. apresentava em horário nobre uma novela onde uma professora saía com seu aluno adolescente, um marido que agredia fisicamente sua mulher, uma neta que desprezava os avós entre várias outras distorções de valores. Gravei um dos capítulos e exibi para os alunos e ao final debatemos e procuramos analisar as situações apresentadas.
Simultaneamente às atividades reflexivas, os alunos iam lendo, interpretando e produzindo textos, confeccionando cartazes e objetos para a ornamentação do nosso stand para a apresentação na feira cultural.
Como a feira durasse o dia inteiro vários grupos de alunos tiveram que estudar textos e treinar para a apresentação do trabalho aos visitantes de nosso stand. Dei a eles o seguinte texto para que estudassem:

“A inversão de valores se dá quando nós passamos a achar certo as coisas que são erradas, só por elas serem comuns. É quando passamos a achar normal as coisas que prejudicam as nossas vidas e a nossa sociedade. Quando convivemos muito com a violência, por exemplo, a gente se acostuma e não fica mais chocado e isso é muito ruim. Não podemos achar isso normal, temos que tentar mudar a sociedade para melhor. Cada um tem que fazer a sua parte.



Existem alguns meios de comunicação que transmitem valores invertidos à sociedade, como alguns jornais, músicas, certos programas de televisão e algumas literaturas. Os que mais prejudicam a sociedade trazendo inversão de valores e idéias preconceituosas são a televisão e a música, pois quase todo mundo assiste televisão e ouve música. A televisão ao invés de levar a sério as campanhas contra a AIDS, apresenta novelas onde as pessoas trocam de parceiros sexuais a toda hora.


Enquanto a sociedade tenta fazer uma campanha pelo desarmamento, a televisão mostra filmes e novelas muito violentos. A música pop e o funk têm algumas letras que incentivam o sexo e a violência e passam valores errados , por exemplo, músicas que incentivam a liberação da maconha como se ela fosse trazer paz; outra que dizem que todo mundo é de todo mundo, incentivando a promiscuidade sexual, ainda a que diz que apanhar não dói, que banaliza a violência contra a mulher e funks que trata a mulher como cachorra e usa outras palavras ofensivas.


Nós não podemos e nem devemos parar de assistir à televisão, ouvir rádio, ler jornal, porque eles nos trazem coisas boas também, como informação, cultura e lazer. Mas precisamos ter o cuidado de separar e analisar o que é bom do que não é. Sempre procurar saber qual o tipo de mensagem que está sendo passada e os efeitos que ela pode causar em nossas vidas e na sociedade.”