terça-feira, fevereiro 10, 2009

PROJETO “DE MÃOS DADAS COM A IMAGINAÇÃO”


Apresentação:

A clientela é formada de crianças na faixa de zero a quatro anos. Além de cuidar e educar, temos a missão de fazer da brincadeira e diversão, partes integrantes do dia a dia da creche. Com o intuito de explorar intensamente a ludicidade, aproveitando que nossas crianças estão em plena fase de descobertas, apresentamos a elas um personagem: o Palhaço Pipoca. Com ele as crianças mergulham de cabeça nos sonhos e vão a todos os lugares onde a imaginação fértil e ingênua pode levar.

O palhaço Pipoca está presente em todos os momentos importantes na vida da creche. A cada tema trabalhado, a cada assunto apresentado, a cada item do currículo da educação infantil, em todos os momentos da rotina das crianças, está o nosso personagem.

Tudo começou com a ação isolada de um recreador na sua sala de aula. Utilizando-se do momento de contar histórias, ele encarnava o palhaço e apresentava às crianças os contos de fadas, as fábulas, histórias infantis... Além disso os alunos eram encorajados a dramatizar as histórias contadas pelo amigo palhaço. O resultado foi brilhante. Tanto que resolvemos estender as apresentações a todas as turmas da creche. Outros recreadores foram incentivados a abraçar o projeto. Toda a creche se viu envolvida no trabalho. O sucesso foi tamanho que nos permitimos um desafio ainda maior: ultrapassar os muros da creche e apresentar o nosso personagem em outras creches nas imediações próximas à nossa. A participação dos nossos alunos como ajudantes do Pipoca torna o trabalho mais convincente e atraente aos que assistem. Também torna mais agradável aos que participam. A participação das crianças é a tônica de todas as atividades desenvolvidas para o palhaço Pipoca, mesmo das crianças que estão na platéia.

O Palhaço Pipoca trouxe à creche um ingrediente a mais: um convite ao exercício pleno da imaginação infantil, direito de todas as crianças.



Justificativa:

Percebemos que as crianças demonstram grande interesse por histórias e têm prazer em manusear livros. O interesse por essas histórias não se limita a ouvi-las, mas também contá-las, dramatizá-las, vivenciá-las.

É também notório que muitas destas crianças têm pouco ou nenhum contato com literaturas e manuseio de livros fora do ambiente da creche. O hábito de ouvir histórias nem sempre é trazido de suas casas, mas descoberto e adquirido na creche.

Sendo assim foram criadas atividades em que toda essa curiosidade e interesse fossem satisfeitos da forma mais lúdica e prazerosa possível. Essas atividades foram desenvolvidas a partir do trabalho do recreador de uma turma de maternal.

Inicialmente o recreador desenvolveu o trabalho com sua turma apenas, mas devido aos resultados altamente positivos, decidimos estende-lo a toda a creche, inclusive aos berçários.



Objetivos:

• Incentivar o interesse pela audição de histórias;
• Desenvolver a criatividade através da solicitação de criação de histórias ou finais diferentes e modificações para as já conhecidas;
• Trabalhar a atenção e a concentração das crianças por meio das dramatizações improvisadas;
• Aumentar ainda mais a curiosidade e o interesse por livros criando assim o desejo de aprender a ler e escrever.
• Promover uma integração maior, tanto entre as crianças da creche quanto com as de outras creches e escolas das imediações.





Recursos:


*Cartazes
*Figurinos e máscaras para dramatizações
*Fantoches
*Livros
*Brinquedos




ATIVIDADES

*Imitando os animais
-Desenvolvimento: O palhaço Pipoca apresenta livros com gravuras de animais e pede para as crianças imitarem os gestos e as vozes dos animais. Os alunos formam um círculo para iniciar a brincadeira.

*Caixinha de surpresa
-Desenvolvimento: O palhaço Pipoca mostra às crianças uma caixa e faz a pergunta: “O que vocês acham que tem dentro desta caixa?”
Em seguida as crianças imaginam o que há no interior da caixa. Lá haverá várias tarefas para que as crianças cumpram.

*Expressão corporal
-Desenvolvimento: O palhaço Pipoca ao som de uma música começa a movimentar o corpo e pede para as crianças ficarem de pé. Em seguida pede às crianças para repetirem os movimentos, fazendo tudo o que o palhaço fizer.


Desenvolvimento:

O recreador caracterizado com uma fantasia, interpreta o Palhaço Pipoca, contando com um ajudante do maternal II, o “Pipoquinha”. Em algumas atividades o pipoquinha fica escondido em uma enorme caixa de papelão de onde sai para surpreender os coleguinhas, principalmente os bebês do berçário.
O recreador também possui uma mala de surpresas onde coloca um conteúdo diferente a cada dia. Um dia livros, outro cartazes, outro ainda brinquedos e objetos variados. As crianças nunca sabem o que está dentro da mala. O palhaço pede às crianças que retirem os objetos da mala e a partir daí são criadas diversas histórias criadas pelas crianças orientadas pelo recreador.

Em outro dia o recreador leva figurinos e máscaras ás salas de aula para dramatização e incentiva as crianças a ouvir e encenar as histórias.

No dia do fantoche e marionete, o recreador usa estes materiais como recursos para contar histórias ou provocar a criação de uma história inédita pelas próprias crianças.

Os livros são utilizados da seguinte forma: o recreador pede a uma criança que escolha um livro e em seguida lê a história para a turma, podendo dramatizar também.

Ao trazer um brinquedo ou objeto o recreador cria junto às crianças uma história para encena-la em seguida. Também podem conversar sobre o objeto, pra que serve, d que é feito, etc.

O recreador conta com a ajuda de crianças que são seus assistentes durante o desenvolvimento das atividades e estimula a participação das outras o tempo todo.

Nenhum comentário: