terça-feira, fevereiro 10, 2009

PROJETO: “PREVENÇÃO SIM, DENGUE NÃO!”






JUSTIFICATIVA:

Diante da constante necessidade de conscientização da população a respeito da prevenção da Dengue, principalmente em um momento em que a cidade atravessa uma fase de epidemia da doença, decidimos abraçar a proposta da SME que todos os anos sugere trabalhos educativos sobre o tema.
Por conta da baixa faixa de idade das crianças da creche, procuramos fazer um trabalho apoiado na ludicidade, para que a consciência fosse despertada de forma prazerosa e divertida. A proposta de trabalho foi estendida aos responsáveis por meio de campanhas e uma culminância com apresentação dos trabalhinhos das crianças e uma mídia de VCD, onde aparecem além de fotos das crianças, imagens ligadas ao tema.


OBJETIVOS:

• Conscientizar as crianças sobre a importância da prevenção contra a dengue;
• Motivá-las a transmitir à família e à comunidade em que vivem os conhecimentos adquiridos na creche;
• Reconhecer os sintomas da doença e maneiras de evitar a proliferação do mosquito transmissor.
• Mostrar às crianças que a prevenção da doença é uma responsabilidade coletiva e que cada um precisa fazer a sua parte.



RECURSOS:
Histórias, conversas, músicas, recorte/colagens, pinturas, fotografias, modelagens com argila, dramatizações, rádio-gravador, apresentações do palhaço Pipoca e produções coletivas de texto e visuais.
DESENVOLVIMENTO:

O projeto foi lançado aos educadores da creche após uma reunião onde foram oferecidas diversas sugestões de atividades. Foram utilizados inúmeros recursos, como histórias, apresentações do palhaço Pipoca, muitas conversas nas rodinhas das turmas e técnicas de pinturas, recortes, músicas, modelagem em argila, visitas ao laboratório de informática da E. M. Ana de Barros Câmara, dramatizações, etc.

Em cada turma houve uma adequação ao perfil e à faixa etária para que o trabalho fosse desenvolvido de forma eficiente. As crianças em todo o tempo eram incentivadas a socializar em casa as informações adquiridas na creche tornando-se assim multiplicadoras na campanha contra a dengue.

O projeto culminou com uma exposição de trabalhos das crianças, além de apresentação da música da campanha e exibição de um vídeo onde aparecem os trabalhinhos dos alunos e mensagens de conscientização. Na ocasião fizemos distribuição de folders explicativo dos sintomas da doença e forma de preveni-la.

Um comentário:

Fernanda disse...

Olá, Márcia! Obrigada por comentar no Quase Lugar! É exatamente como você falou: nós querendo oferecer o ouro e o pobre recusando, nós oferecendo o páo e o faminto rindo na nossa cara. Quem está de fora repete discursos; os de dentro (se) entendem e sabem o esforço necessário. Necessário e, muitas vezes, aparentemente inútil. Visite o Quase sempre que possível! Já tem nova postagem lá! Beijos e sucesso!